Publicidade

sexta-feira, 19 de junho de 2015 partidos | 09:51

Já não se sabe mais quem apoia o governo ou quem está na oposição

Compartilhe: Twitter

Leia o texto abaixo e adivinhe se o autor apoia o governo ou está na oposição:

AspasINICIO2

 

O cenário econômico se agrava a olhos vistos. Há uma queda assustadora da arrecadação e o serviço da dívida interna aumenta, causado pelo aumento da Selic, que pelo visto continuará numa caminhada alucinada rumo ao precipício. Isso vai, na prática, anular o superávit buscado pelo governo federal. Há aumento do desemprego e a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) e a construção civil ameaçam com 630 mil demissões, somente este ano, se o Congresso aprovar o aumento da alíquota da contribuição patronal para a Previdência, calculada sobre o faturamento das empresas. Há paralisia de investimentos nos estados e crise nos hospitais públicos.

O caso do Hospital São Paulo, da Unifesp, que anunciou a suspensão das internações que não sejam de emergência a partir de hoje, e só um exemplo do que ocorre em todo país. Segundo uma nota divulgada pelo hospital, a demanda de casos urgentes tem sido muito alta, “com pacientes graves vindos sem nenhuma regulação por conta da desestruturação de outras unidades de atendimento de saúde públicas, seja por falta de médicos ou por falta de recursos”. A informação é do portal G1.

(…)

AspasFIM2

De duas, uma. O governo pode tomar medidas com relação ao desemprego e a indústria, para ir além de um simples ajuste fiscal sem prazo para acabar. Pode buscar um acordo nacional para reformas e a retomada do crescimento com distribuição de renda. Ou continua como está. E a crise social e política inviabilizará esse mesmo ajuste fiscal.

 

Pois é. Trata-se do editorial de ontem do Blog do Zé Dirceu.

Poderia ter sido escrito pelo oposicionista Roberto Freire (PPS). Ou por Marina Silva. Ou pelo senador Paulo Paim (PT-RS). Ou pelo tucano Aloysio Nunes Ferreira (SP). Ou por Renan Calheiros (PMDB-AL), Lindberg Farias (PT-RJ)…

 

 

Autor: Tags: , , , ,

13 comentários | Comentar

  1. 63 Cristian Molina 20/06/2015 15:52

    A política é como um jogo de xadrez, onde se perde alguns bispos e peões para se chegar ao rei. A mim não enganam, o PT está pondo em prática um plano para manter-se no poder em 2018, e esse plano só é possível com o sacrifício da raínha Dima. Duante as eleições vão dizer que Dilma não seguiu a cartilha do partido e que Lula é a salvação (o Mercadante seria uma opção, mas o Lula já marcou posição, chamando-o de antipático). Como vivemos em uma democracia, os milhões de miseráveis sem educação e meia dúzia de intelectuais a serviço de sei lá quem provavelmente manterão os petistas no poder.

    • Helder José Borba Campos 21/06/2015 10:04

      “Os milhões de miseráveis sem educação e meia dúzia de intelectuais…” Essa frase demonstra que aqueles que deveriam estar preparados para alavancar a mudança do nosso país, são na verdade analfabetos políticos, míopes sociais, pois não percebem que sem associar a educação que recebem na academia com a educação que vem de berço, somos apenas indivíduos alejados socialmente, e que a educação do berço é a que nos credencia a sermos seres sociais, ao passo que a educação acadêmica deveria nos fornecer ferramentas para o exercício de nossa cidadania

    • p/ Cristian Molina: DELAÇÃO PREMIADA X SACRIFÍCIO DO POSTE! 20/06/2015 22:23

      Eu só acreditaria que você não está certo, caso o José Dirceu fizesse uma “delação premiada” que levasse o verdadeiro “chefe” do Mensalão, Petrolão e institucionalização da corrupção no país ao lugar onde já deveria estar, desde quando estourou o Mensalão e o Sé foi sacrificado em seu lugar, após a cretina frase “Eu num sabia di nada”: na cadeia!
      Se ele não fizer isso, ficará mais do que claro que o maior 171 da História deste país, o sapo barbudo Ali Babá apedeuta 171 corrupto está arquitetando mais uma – o sacrifício do “poste”!

  2. 62 Martins 19/06/2015 19:00

    Essa presidência é um curtiço.ninguém sabe quem manda.

  3. 61 delmo oliveira 19/06/2015 17:42

    Caro Tales;
    Quem disse tal frase: “Na hora da eleição se pode fazer o diabo.” Claro que todos sabem que foi a Dilma Rousseff -A MENTIROSA-. O seu desgoverno II carece de credibilidade, Aí vem a Petezada dizer que as manifestações tem alma de golpe, que o IMPEACHMENT da Rousseff é choro dos perdedores, querendo o terceiro turno. Veem golpe em tudo que possa ameaçar o tal projeto de perpetuação no poder. Agora, não percebem o golpe que foi dado debaixo de seu nariz. Os simpatizantes do Lulopetismo elegeram sua Rousseff(PT/RS), mas quem oficialmente governa é o velho PMDB. Precisamos repensar nosso BRASIL. IMPEACHMENT JÁ!!!

  4. 60 Questionador 19/06/2015 14:45

    Gostaria de saber qual é o real papel do Poder Legislativo no nosso país, pois fica claro que NÂO estão fazendo o que deferiam fazer, ou pelo que foram eleitos. A nossa Constituição permanece capenga, visto que ainda há centenas de leis que necessitam serem aprovadas para que esta se torne realmente efetiva. O nosso código Penal é extremamente benéfico para os delinquentes; temos inúmeros problemas que deverias estar sendo discutidos e eles deveriam estar buscando uma solução. Ao invés distop, observamos que o Legislativo se intromete nas investigações da Polícia federal, Quer discutir problemas de refino de Petróleo quando nada entendem, negam as propostas de melhoria do Governo, sem apresentar algo novo, nem sequer tentam melhorá-las ou adaptá-las. Fazem SABATINA para os Ministros do Poder Judiciário, mesmo sem entenderam nada de Justiça ; viajam para outro país, sem autorização do Itamaraty, numa missão clandestina, para tentar resgatar presos políticos e assim por diante. Quem vai parar estes desmandos do Poder Legislativo ? A imprensa está sendo conivente e se torna também responsável por esta situação.

    • Mauricio 20/06/2015 12:32

      Questionador, a grande mídia brasileira não é a solução, mas sim é parte do problema, pois ela não informa, esclarece, investiga, ela apenas faz fofocas.

  5. 59 Questionador 19/06/2015 14:32

    Mesmo votando na Dilma, eu aprovo algumas ações praticadas, mas sou Oposição em outras, quando percebo que serão prejudiciais ao país ou ao povo. Isto sim é uma Oposição responsável ! Esta Oposição declarada que observamos , sendo contra a TODAS as ações do Governo e mesmo sendo contra, apoiam, desde que sejam “agraciados” com altos cargos no poder, tratando a Presidente como refém, é uma afronta ao povo e às urnas que a elegeu. Isto não me parece atos de pessoas que querem melhorar o nosso país.

    • MELHOR SOLUÇÃO: IMPEACHMENT! 20/06/2015 22:42

      Elegeu-se praticando um estelionato eleitoral jamais visto no país, onde muitas mentiras só vieram à tona somente após as eleições;
      As medidas econômicas que ela “acusava” que seus adversários de campanha fariam, caso eleitos, ela está efetuando sob o disfarce de “ajuste fiscal”, que nada mais é que tentar minimizar tudo que fez de errado na economia, com o intuito exclusivo de se reeleger, praticamente quebrando a economia do país, trazendo de volta o desemprego e a alta da inflação.
      O SUS está no caos; tirou verbas da Educação e de várias outras áreas prioritárias; está mexendo na Previdência, a qual nunca foi deficitária e sim mal administrada.

  6. 58 marcio 19/06/2015 14:31

    Vejam Brasileiros, agora estamos vivendo um novo País, onde possuem 03 Partidos políticos unidos pela desgraça do País, cada um preocupado com seu próprio umbigo e deixando a sociedade de lado. Um briga e lamentar a sua perda. Outro briga para receber um pedaço do bolo para aprovar os direitos dos brasileiros.

    AGORA TEMOS NOVO PARTIDO: PTMSDB – Partido Trabalha Munido Socialmente contra Democracia dos Brasileiros. Vamos Brasileiros, na próxima eleição eles estarão aí novamente PT, PSDB e PMDB, brigando novamente. para ver quem fica com a melhor parte do bolo.

  7. 57 Questionador 19/06/2015 14:22

    Nenhum governo pode governar sem uma Oposição. A Oposição deveria existir para fazer a Presidente, repensar as sua ações, e caso reflita, reafirmado-as. Não entendo esta nossa Oposição infantil, irresponsável e inconsequente, que é pura e simplesmente uma oposição de birra. A Oposição deveria ser para os atos que porventura, possam levar o nosso país a uma situação ruim e não esta oposição a TODOS os atos da Presidente ou ao PT. Para as medidas benéficas para o país, estas deveriam receber apoio. A presidente foi eleita pela maioria dos votos válidos, logo os Parlamentares deveriam apoiá-la, mas ao invés disto, observamos que a Presidente virou refém destes políticos mimados , corruptos e irresponsáveis que só aprovam uma ideia, caso sejam premiados com cargo no alto escalão do poder. Não entendo porquê o ” Quarto Poder” não combate esta nossa política mesquinha, ou será que também já foi corrompida, assim como os outros Três Poderes?

  8. 56 Pedro Yves 19/06/2015 13:19

    Até tu, Zé Dirceu!

  9. 55 Daniel Soares 19/06/2015 12:08

    O ex presidente Lula está extremamente preocupado com a prisão dos presidentes da Odebrecht e Andrade Gutierrez. Todo criminoso deixa um rastro de pista em suas ações e nesse caso não será diferente e acabarão chegando nos principais responsáveis por todo esse mar de lama em que alguns políticos se envolveram.

  10. 54 Pedro Lago 19/06/2015 11:50

    Com certeza não foi escrito pelo “dono” do blog, pois este é condenado pela justiça, cumpre pena e portanto não pode se pronunciar publicamete. Por outro lado, o colunista não deveria reproduzir textos de condenados pela justiça. Não é ético e nem pertinente dar eco a apenados.

  11. 53 Luciene Brasil 19/06/2015 11:41

    Não gosto de pensar negativo. Mas, com esse governo, não vejo boas perspectivas. Já roubaram tanto o nosso dinheiro, que o rombo ficou enorme. Agora, querem que ainda cubramos esse buraco, com aumento de taxas, impostos, e mais contribuições.

  12. 52 Inides 19/06/2015 11:32

    Para o bem do Brasil e dos brasileiros, a DILMA DEVERIA RENUNCIAR E DEIXAR O CAMINHO LIVRE. Íamos ter que consertar muita coisa, mas o PMDB iria consertar na MACIOTA, como fez Itamar Franco ao assumir o Governo deixado por Color de Melo. Isso seria agir com bom senso, se é que ela sabe o que é bom senso.

    • Xavier 19/06/2015 14:04

      Nota 10 para seu comentário, só da Dilma e o PT saírem do Desgoverno o Brasil melhora.

      • cristina 20/06/2015 10:24

        E entregar ao PMDB E ao PSDB, saindo do fogo e entrando na cova.

  13. 51 ANÍBAL DOS SANTOS FILHO 19/06/2015 11:28

    Particularmente, não aguento mais este governo. Saco, estourou há muito tempo!

    • Carlos 19/06/2015 12:12

      Devemos sempre nos lembrar de que num regime presidencialista como do Brasil, o governo é formado pelos três poderes: Executivo, legislativo e judiciário. Portanto, não vamos atirar pedras apenas na pessoal do presidente, mas sim em todos. Sem o entendimento entre os poderes não ha governo eficiente.

      • Inides 19/06/2015 15:00

        Se houvesse bom senso, ela já teria abandonado o barco para ser guiado por quem tivesse competência.

        Por esse e vários outros motivos acrescento:
        Um Brasil Parlamentarista.

        Definição

        Parlamentarismo é um sistema de governo em que o poder legislativo (parlamento) oferece a sustentação política (apoio direito ou indireto) para o poder executivo. Logo, o poder executivo necessita do poder do parlamento para ser formado e também para governar. No parlamentarismo, o poder executivo é, geralmente, exercido por um primeiro-ministro (chanceler).

        Vantagens

        A vantagem do sistema parlamentarista sobre o presidencialista é que o primeiro é mais flexível. Em caso de crise política, por exemplo, o primeiro-ministro pode ser trocado com rapidez e o parlamento pode ser destituído. No caso do presidencialismo, o Presidente cumpre seu mandato até o fim, mesmo havendo crises políticas.

        Formas

        O parlamentarismo pode se apresentar de duas formas:

        Na República Parlamentarista (República Constitucional Parlamentar), o chefe de Estado (presidente) normalmente não tem poderes executivos reais. O Presidente da República pode ser eleito pelo povo e nomeado pelo Parlamento, por tempo determinado. Há também vários países em que o presidente é eleito pelo próprio Parlamento. Quem governa de fato (com poderes executivos) é chefe de governo, ou seja, o primeiro-ministro.

        Nas Monarquias Parlamentaristas, o chefe de estado é o monarca (rei), que assume de forma hereditária, não possuindo poderes executivos. O chefe de governo (que governa de fato) é um primeiro-ministro, também chamado de chanceler, que é escolhido pelo Parlamento.

        Em ambos os casos, os parlamentares, representantes do poder legislativo, são escolhidos pelo povo através de eleições diretas.

        Exemplos de países parlamentaristas

        Países parlamentaristas da atualidade: Canadá, Inglaterra, Suécia, Itália, Alemanha, Portugal, Holanda, Noruega, Finlândia, Islândia, Bélgica, Armênia, Espanha, Japão, Austrália, Índia, Tailândia, República Popular da China, Grécia, Estônia, Egito, Israel, Polônia, Sérvia e Turquia.

        OBS: Se estivéssemos no Parlamentarismo e a Dilma fosse a Primeira Ministra, já estaria fora. É muito mais fácil de resolver, porque o Primeiro Ministro não é votado pelo povo. Se for Parlamentarismo Presidencialista, o povo escolhe só o Presidente, que não tem Poder administrativo. Essa atribuição cabe ao Primeiro Ministro, que é escolhido pelo Parlamento, que pode ser destituído, caso não esteja enquadrado às suas atribuições administrativas. Se, porventura, o Brasil vier a adotar a Monarquia Parlamentarista, teríamos um Monarca que assume a posição, transmitindo seu cargo por Hereditariedade em caso de morte ou abdicação do seu trono.
        O Parlamentarismo é menos burocrático e menos traumático.

      • Carmem 19/06/2015 13:47

        Concordo com você Carlos, as pessoas não param pra pensar nisso. Todos os políticos pensam apenas nas próximas eleições e como se manterem no poder de qualquer jeito.

        A crise é muito mais política e por isso o país vai indo pro buraco.

        Os partidos estão criando ódio entre as pessoas. Coisa horrível isso.

        Todos tinham que se unirem e trabalharem a favor do país.

      • Manoel 19/06/2015 12:45

        Tenho que concordar com seu comentário, Mais já dizia os estudiosos UM É POUCO, DOIS É MUITO E TRÉS É MULTIDÃO, Num dialogo entre amigos apareceu um então e falou que a culpa do pais está da forma que está era nossa que votamos errado, e para calar a boca do ZÉ BOCÓ, perguntei para ele quem seria o politico certo para que eu votasse pela primeira vez em cinquenta e seis anos, Como é que pode mudar se o regime só favorece a eles como é que uma pessoa trabalha trinta anos e se aposenta mais miserável do que entrou, e como é que um governo ou um politico passa 4 ou 8 anos no mandato e sai milionário e o mais interessante é que o nosso supremo dá pena para os políticos igual a sentença dada a menor de idade ou seja no máximo 5 anos pois logo em seguida ele estará solto para roubar novamente é hora de rever este artigo da constituição que fala que a justiça é igual para todos ( só se for para os políticos que no máximo fica 2 anos na cadeia), Já o magistrado quando comete um crime ele é punido severamente (com a sua aposentadoria e um salario gordo mais cadeia que é bom nada)

        • Mauricio 20/06/2015 12:26

          Manoel, concordo totalmente com seu comentário, só espero que muito mais pessoas abram os olhos para as mazelas do nosso sistema político.
          Mas não acredito que os “representantes do povo” tenham se dado conta disto.

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.